sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O jovem cristão e a sexualidade

Acho muito estranho o modo como a sexualidade é tratada entre os cristãos; por que não podemos falar abertamente - sem faltar com respeito, claro -, mas tirar as dúvidas à luz da vontade de Deus? Não seria mais correto?
Vejo jovens cristãos instruindo-se através de material secular (revistas de adolescente, programas de TV,



filmes), que em seu conteúdo incentivam literalmente a fazer de tudo, de todas as maneiras; porque não podem se expressar mediante à igreja. Os estudos e mensagens que lemos por aí, na maioria das vezes, dão a entender que foram escritos por puritanos, porque cobram uma posição do jovem e das pessoas em geral como se fossem robôs auto-programáveis, com opção de desligar seus estímulos sexuais! Até comentaram comigo sobre a teoria de um pregador a respeito da proibição do beijo antes de casar; eu pensei: "É muito cômodo proibir os outros, quando já se fez de tudo na vida!" Sério que pensei assim! Você também não acha isso? As pessoas discursam, proibem e falam um monte de coisas, se esquecendo de que também já foram jovens, que também já passaram pela puberdade, e que é uma fase difícil de se lidar!
Todas as pessoas têm estímulos sexuais, desde que passam pela puberdade. É da natureza humana, é perfeitamente natural e indica que somos normais. Sentir atração, desejo, não é pecado. O pecado entra na escolha do que fazer com o que se está sentindo, isso para quem preza a santidade. Você sabe porque os cristãos devem se manter puros sexualmente? Para terem comunhão espiritual com Deus, para poder orar e buscá-lo com um coração puro, sem malícia, sem ficar pensando em sexo. Por isso os não-casados se abstém da prática do sexo. Imagine se o relacionamento sexual fosse liberado, que bagunça seria! Se já acontece às escondidas, liberado então não haveria mais vida espiritual, só pessoas maliciosas pensando em satisfazer seus estímulos, pensamentos e desejos lascivos.
Uma vez um jornalista falou que só tem necessidade de sexo quem pensa em sexo. Então, eis a resposta para lidar com os estímulos sexuais: ocupar a mente, trabalhar em algo, fazer esportes, caminhar... Porque se tirarmos a mente do que nos tenta, não seremos tentados. Ceder a tentação não é opção, porque pode se tornar um problema depois, de hábito, costume. Se você achar difícil, a pergunta pra você é: em que posição você tem colocado a sexualidade em sua vida? Talvez você esteja dando importância demais a isso, por isso veja dificuldade em lidar com a situação. A escritora Iyanla Vazant registrou em seu livro
"A vida vai dar certo pra mim", a seguinte frase: `Até hoje, você pode não ter se dado conta de que à medida que renuncia a uma coisa ganha outra para substituí-la. Hoje alegre-se com as perdas, porque os ganhos serão maiores´. Pode parecer difícil hoje, mas daqui a algum tempo certamente você se encontrará beneficiado pelo seu esforço. Mas isso se pra você for importante buscar a Deus em santidade, afinal, Deus não nos obriga a fazer nada, tudo depende só de nós e do que queremos para nós.
Culpar-se, esforçar-se desesperadamente para compensar um deslize não vai resolver a situação. Para haver perdão e remissão, é preciso orar e confessar a Deus a fraqueza em questão e a vontade de se transformar numa pessoa diferente e espiritual. Cuidado com essa de
"Eu resolvo sozinho" porque esse tipo de esforço próprio não dura muito tempo, além de consumir muito por dentro, emocionalmente. Precisamos da ajuda do senhor Deus para nos recuperarmos de nossas falhas e aprendermos a crescer espiritualmente, porque primeiro para transformarmos um comportamento precisamos tirar de dentro de nós aquilo que nos têm feito agir dessa forma.


Costumo dizer que, para uma moça correr o risco de uma gravidez, basta manter relações sexuais; mesmo que se previna, porque os métodos contraceptivos não são 100% seguros. Principalmente quando o casal é jovem e tem mínima experiência, porque metade dos casos de gravidez não-planejada deram-se por métodos contraceptivos mal aplicados. Sexo não é uma brincadeira. Quem escolhe praticá-lo em condição de solteiro deve estar ciente disso. Sexo é uma intimidade, que deixa a saúde exposta, e têm influências sobre o físico e o emocional; e ainda pode gerar uma vida que não vai saber nem entender se os pais estavam preparados ou não para recebê-la. Sua prática exige responsabilidade, consciência e maturidade. Por isso, não há razão tão grande para apressar e antecipar as coisas. Existem pessoas que resolvem iniciar sua vida sexual por influência de amigos, parceiro... mas cada um é cada um, e com cada um funciona de um jeito; uma decisão tão importante não deve ser tomada só porque os outros estão fazendo.
Sexo não é algo feio. Ao contrário, é um presente de Deus para o casal; é o que de fato, torna o homem e a mulher um casal. Não devemos temer conversar sobre o assunto, tirar dúvidas; nem temer as sensações que sentimos, apenas procurar moderá-las, aprendendo a lidar de maneira saudável. Ninguém jamais será destituído da presença de Deus por um pecado sexual, exceto se a pessoa não se arrepender de todo coração voltando-se para a presença do senhor pois, Deus têm perdão para todas as pessoas, e quer ensinar maturidade à todas que necessitem para lidarem com aquilo que as tem tentado! E mesmo que alguém possa dizer o contrário, tenha certeza que buscando em Deus você encontrará essas respostas que procurei passar nessa mensagem, porque diferente dos outros que nos condenam como se eles mesmos não falhassem nunca, Deus entende o que é ser humano, e a luta que travamos contra os conceitos impostos pela sociedade a fim de nos mantermos cristãos invictos.




 1 Pedro 1 : 16

Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.

Que Deus Abençoe a vida de todos vocês que visitam o Meu blog, aqueles que um dia visitaram enfim, TODOS Vocês sem Exceção.

Obrigada Pela sua vista.

Sigam o Blog Jovens em Santidade e super fácil a sua direita esta explicando passo  a passo, e divulguem entre seus amigos, para a Palavra de Deus, possa alcança-los, assim como chegou ate você.

Grande Abraço.

Ate o Próximo tema. 

Nenhum comentário: